Cirurgia Refrativa

cirurgia-refrativa-goiania

Ainda existem muitas dúvidas sobre o que é cirurgia refrativa, se realmente funciona, quais as indicações, enfim, todos os detalhes sobre esse procedimento cirúrgico que tem por objetivo corrigir problemas de refração ocular.

E os problemas mais comuns são miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia.

Hoje, é muito procurada principalmente por pessoas que estão cansadas de usar óculos ou lentes de contato.

Por isso, preparamos aqui um guia completo com as dúvidas mais frequentes sobre a cirurgia refrativa a laser.

O que é cirurgia refrativa?

Cirurgia refrativa consiste em procedimentos cirúrgicos que têm a finalidade de corrigir erros de refração, isto é, anomalias que afetam a visão, como miopia, hipermetropia e astigmatismo.

Portanto, é uma cirurgia a laser que mexe na curvatura da córnea, o que permite modelar seu formato de forma a corrigir os principais erros refrativos.

Existem três técnicas que podem ser utilizadas: Lasik, PRK e Lasek.

A cirurgia é feita com laser?

Sim, a cirurgia é feita com laser, e a escolha da técnica vai depender da avaliação da córnea, ou seja, a curvatura e espessura.

O laser utilizado no tratamento demora em média dois segundos para corrigir um grau, isto é, além de ser rápida e segura, a cirurgia é personalizada.

Isso porque, o equipamento é capaz de corrigir as pequenas deformações de cada olho individuamente.

Apenas o oftalmologista será capaz de avaliar caso a caso e indicar a técnica mais adequada.

Quais são as indicações da cirurgia refrativa?

As principais indicações da cirurgia refrativa incluem:

  • Miopia;
  • Hipermetropia;
  • Astigmatismo;
  • Miopia e astigmatismo;
  • Hipermetropia e astigmatismo.

Antes de indicar a cirurgia, o oftalmologista vai fazer uma avaliação criteriosa, pois em casos de graus muito altos, o procedimento não é indicado.

Quem pode fazer a cirurgia refrativa?

Alguns critérios são avaliados para determinar quem pode fazer a cirurgia refrativa, que incluem:

  • Maiores de 18 anos;
  • Ter o grau já estabilizado nos últimos doze meses;
  • Quem deseja diminuir a dependência de óculos ou lentes de contato;
  • Não ter nenhuma doença ocular;
  • Pessoas com algum problema de refração, como miopia, hipermetropia, astigmatismo ou presbiopia;
  • Não apresentar nenhuma contraindicação nos exames.

Quem não pode fazer cirurgia refrativa?

Existem algumas doenças oculares que impossibilitam a cirurgia refrativa:

  • Ceratocone;
  • Herpes ocular;
  • Diabetes descompensada;
  • Distrofias corneanas;
  • Ambliopia severa;
  • Doenças autoimunes graves.

Mulheres grávidas ou que estejam amamentando também não podem fazer cirurgia refrativa.

Que idade pode fazer cirurgia refrativa?

Pacientes maiores de 18 anos possam fazer a cirurgia refrativa a laser, pois a partir dessa idade costuma ocorrer a estabilização do grau.

No entanto, em alguns casos, é recomendado aguardar até completar 21 anos, uma vez que pode ocorrer uma progressão tardia do grau.

A cirurgia refrativa a laser causa dor?

A cirurgia refrativa não causa dor, uma vez que é realizada sob anestesia tópica, com o uso de colírio anestésico.

Porém, no pós-operatório, dependendo da técnica utilizada, poderá haver um desconforto, ardência, lacrimejamento e sensibilidade à luz por alguns dias.

Como é feita a cirurgia refrativa?

O paciente não deve usar lentes de contato por, pelo menos, 48 horas antes do procedimento, para permitir à superfície ocular não ficar irritada no dia da cirurgia.

Antes da cirurgia, o oftalmologista vai orientar o paciente para olhar fixamente para um ponto luminoso e bate uma foto, para ajudar a determinar o local certo de aplicar o laser.

A seguir, é realizada a anestesia local, com um colírio.

Durante a cirurgia, é colocado um equipamento para manter as pálpebras abertas, e através de um microscópio, os raios laser são emitidos.

O procedimento dura de 10 a 15 minutos em cada olho, mas o laser propriamente dito, leva apenas alguns segundos.

Riscos da cirurgia refrativa?

Os riscos da cirurgia refrativa são mínimos.

Isso porque, o oftalmologista especialista em cirurgia refrativa, antes de indicar ou realizar o procedimento, faz uma avaliação minuciosa do paciente, inclusive com base em exames específicos.

Dessa forma, ele é capaz de avaliar se há alguma contraindicação e riscos envolvidos.

Cirurgia refrativa: quanto tempo de recuperação?

Tudo vai depender da técnica utilizada, onde o PRK possui uma recuperação mais lenta que o Lasik.

Por ser uma técnica minimamente invasiva, a cirurgia refrativa a laser não requer o uso de curativos e tampões no pós-operatório.

Durante a recuperação do método Lasik, é colocada uma lente de contato para proteger a córnea, a qual será removida na primeira consulta, que geralmente é no dia seguinte ao procedimento.

Já no caso da cirurgia PRK, é necessário permanecer por até 72 horas com a lente de contato.

Cirurgia refrativa quanto tempo de repouso?

A recomendação é ficar em repouso por pelo menos 7 dias, e não praticar nenhum tipo de exercício.

Em geral, os pacientes voltam a dirigir logo no dia seguinte à realização da cirurgia, mas é fundamental seguir as orientações do médico.

Recomenda-se moderar o uso do computador e leitura nos primeiros dias, pois os olhos tendem a estar menos úmidos.

Normalmente, as atividades do dia a dia podem ser retomadas em uma semana.

Quem fez cirurgia refrativa pode fazer novamente?

A probabilidade de fazer novamente a cirurgia refrativa a laser é em torno de 2%, ou seja, é muito pequena.

Isso pode acontecer em casos de grau residual ou aumento de grau após algum tempo

No entanto,  o profissional vai avaliar alguns fatores, por exemplo, a espessura suficiente da córnea, para considerar ou não uma nova cirurgia.

Quem tem ceracotone pode fazer cirurgia refrativa?

Como a cirurgia refrativa é realizada na córnea, quem tem ceracotone não pode fazer.

O ceracotone é uma doença degenerativa no olho, que altera a estrutura da córnea, tornando-a mais fina.

E como a aplicação do laser diminuiria ainda mais a espesssura corneana, podendo agravar o quadro de ceracotone, a cirurgia refrativa é contraindicada.

Quem tem glaucoma pode fazer cirurgia refrativa?

Para quem tem glaucoma, a cirurgia refrativa a laser é contraindicada, por alterar a curvatura da córnea.

Isso causa uma alteração da pressão intraocular, a qual diminui após a cirurgia.

Cirurgia refrativa tenho que usar óculos à noite?

A maioria das pessoas não precisa usar óculos à noite, mas algumas continuam necessitanto usar óculos após a Lasik para o desempenho de algumas atividades.

Por exemplo, dirigir à noite.

É essencial proteger os olhos com óculos escuros de qualquer exposição solar, por pelo menos três meses.

Quando retirar a lente da cirurgia refrativa?

Se a técnica utilizada for a Lasik, a lente da cirurgia refrativa para proteger a córnea deverá ser retirada na primeira consulta após o procedimento, que geralmente é no dia seguinte ao procedimento.

Já se for a cirurgia PRK, é necessário permanecer por até 72 horas com a lente de contato.

Quem faz cirurgia refrativa pode usar lente de contato?

Isso vai variar caso a caso, pois a cirurgia refrativa, muito raramente, pode não apresentar o efeito desejado, tornando necessário o uso de lente de contato.

Talvez seja preciso uma correção adicional algum tempo depois, mas apenas o oftalmologista poderá avaliar e indicar uma segunda cirurgia.

Cirurgia refrativa Lasik

Consiste na aplicação do laser na camada mais interna da córnea, que altera seu formato, com a finalidade de corrigir a visão.

Durante o procedimento, é feita uma pequena incisão na córnea para facilitar a correção.

A cirurgia refrativa Lasik é indicada para pacientes que apresentam miopia de 4 a 9 graus, sendo um procedimento que não há a necessidade de pontos ou curativos.

Cirurgia refrativa PRK

A cirurgia refrativa PRK, também conhecida pelo nome de Ceratectomia Fotorrefrativa, se diferencia da Lasik por raspar um pedaço da córnea e não cortá-la.

No entanto, o pós-operatório requer mais cuidados, pois é preciso usar uma lente de contato terapêutica na superfície da córnea.

Essa lente tem por objetivo auxiliar na cicatrização e aliviar dores ou algum desconforto.

Cirurgia refrativa Lasek

Já na cirurgia refrativa Lasek, o cirurgião utiliza uma solução de álcool para que o tecido se solte, e em seguida, o laser é aplicado para remodelar a córnea.

Também é preciso usar uma lente de contato terapêutica, além de repouso absoluto e evitar qualquer tipo de luz direta nos olhos.

Qual a melhor cirurgia refrativa: PRK ou Lasik?

Embora as duas técnicas sejam muito eficazes e bem parecidas, a cirurgia refrativa Lasik é melhor, principalmente por não haver a necessidade de usar a lente de contato terapêutica.

Além disso, o desconforto é bem menor, e se tudo correr bem, já é possível dirigir após 24 horas.

 

Para quem tinha alguma dúvida sobre cirurgia refrativa, praticamente todas foram solucionadas aqui.

Mas se você ainda tiver um outro questionamento, marque uma consulta com seu oftalmologista, que é a pessoa mais preparada para responder qualquer pergunta!

Formulário de Contato

Entre em contato via formulário. 

× Envie uma mensagem agora